sexta-feira, 26 de maio de 2017

TOM WELLING

É claro que o nova-iorquino Tom é mais lembrado por ter protagonizado o seriado Smallville, ao longo de 10 anos (de 2001 a 2011). E talvez por isso mesmo a maioria dos trabalhos dele tenham sido produções de aventura e ficção científica.
As produções de terror até agora foram realmente raras na carreira dele.
Em 2001, o Tom apareceu em 1 capítulo do seriado de terror cômico Special Unit 2.
E em 2005, ele protagonizou o filme de terror A Névoa.
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Tom:




Até a próxima!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

NO CORAÇÃO DA TERRA

título original: At the Earth’s Core
título brasileiro: No Coração da Terra
ano de lançamento: 1976
países: Estados Unidos / Inglaterra
elenco principal: Caroline Munro, Doug McClure, Peter Cushing
direção: Kevin Connor
roteiro: Edgar Rice Burroughs (autor do texto original) e Milton Subotsky

No final do século XIX, o cientista Abner constrói uma perfuratriz, com a ajuda de seu rico ex aluno David.
A intenção deles é explorar o subterrâneo, é claro. Só que, perdendo o controle da máquina, eles acabam descendo muitos e muitos quilômetros abaixo do que pretendiam. E chegam a um misterioso mundo subterrâneo.
Em meio a uma floresta cheia de plantas pré-históricas e monstros gigantes muito parecidos com dinossauros, eles acabam sendo presos por uma espécie de porcos humanoides, que servem a uma espécie de répteis voadores chamados mahars.
E mais: naquele lugar também existem humanos, que são presos pra ser usados como escravos e eventualmente como comida pros mahars.
Fazendo amizade com alguns humanos que encontram ali, o Abner e o David vão tentar armar uma revolução, pra libertar os humanos e dar fim à tirania que os mahars impõem ao mundo subterrâneo.

Inspirado no livro At the Earth’s Core (1914) do illinoisiano Kevin Connor, No Coração da Terra é um filme de aventura de história rasa, que só serve pra você ver, se distrair na hora e não pensar muito. Só chama a atenção pela presença do grande Peter Cushing dando vida ao Abner.
A história é bem maniqueísta: esses personagens são do bem e ponto final e aqueles personagens são do mal e ponto final.
Algumas situações ficam sem explicação. Mas até que não são muitos, porque a história é tão simples que você nem gasta muito tempo pensando em alguma coisa que não foi explicada.
Tem boas cenas de ação, mas nada que seja de primeiríssima linha.
Os efeitos especiais são aqueles que você espera ver num filme dos anos 70 mesmo. Nada de mais nem de menos.
Tem também algumas cenas simples de humor (a última, inclusive).
Simplificando: No Coração da Terra não é um filme pra quem gosta de produções elaboradíssimas; mas também não é um lixo total. Serve pra se distrair.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


Até a próxima!

sábado, 20 de maio de 2017

JUSTIN MAGNUM

O sul-africano Justin Magnum (também creditado algumas vezes como Magnum Force) tem seguido até hoje uma longa carreira no cinema pornô.
Contudo, em meio a todas as produções em que ele já se envolveu até hoje, só 1 filme de terror (de terror pornô, é claro) consta no currículo dele até o momento: Devil Made Me Do It (2006).
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Justin:




Até a próxima!

segunda-feira, 15 de maio de 2017

A MALDIÇÃO DE FRANKENSTEIN

título original: The Curse of Frankenstein
título brasileiro: A Maldição de Frankenstein
ano de lançamento: 1957
país: Inglaterra
elenco principal: Christopher Lee, Peter Cushing, Robert Urquhart
direção: Terence Fisher
roteiro: Mary Shelley (autora do texto original) e Jimmy Sangster

Órfão de pai e de mãe aos 15 anos, o jovem Victor Frankenstein contrata um tutor chamado Paul pra orientar ele sobre como cuidar da fortuna e da mansão onde ele mora, no meio de uma montanha florestal da Suíça.
O Paul é um cientista. E durante os vários anos em que convive com o Victor, transmite a ele vastos conhecimentos sobre Biologia, Química e Física, no laboratório que eles criam na mansão.
Com tais conhecimentos, o Victor pretende criar um novo ser com o cérebro de um gênio! E ele rouba um cadáver pra usar com esse propósito, adquirindo depois olhos e mãos pra acrescentar ali. Mas ao saber que o Victor matou um grande cientista pra tirar o cérebro dele e acrescentar ali também, o Paul se revolta e destrói o cérebro.
O Victor recolhe os pedaços do cérebro e implanta assim mesmo no corpo que ele tá montando.
Pouco depois disso, quando ele sai do laboratório numa noite de tempestade, um raio cai ali, energiza o corpo que ele tava montando e traz ele à vida antes mesmo de ter ficado concluído.
Monstruosa e demente, a criatura ataca o seu criador. E mais tarde, foge do laboratório e se mete na floresta vizinha, onde mata impiedosamente quem vai encontrando pelo caminho.
O Paul sai tentando deter o monstro. Mas, mesmo que ele consiga, será que o Victor vai desistir da experiência?

A Maldição de Frankenstein chama a atenção por trazer os parceiros de filmes de terror da época Christopher Lee e Peter Cushing interpretando respectivamente o monstro e o cientista louco e contracenando um com o outro pela 1ª vez.
Foi também o 1º filme colorido sobre essa história.
A intenção da Maldição de Frankenstein era explicitamente criar uma versão mais moderna (pra época) do Frankenstein de 1931 e com cenas mais agressivas.
Claro que hoje esse é um filme que, em termos de violência, pode passar na Sessão da Tarde. O monstro nem mata tanta gente assim. E a cena em que o Victor mata o outro cientista é mais violenta do que todas as outras cenas em que o monstro tá presente.
A aparência da criatura aqui ficou bem mais parecida com um cadáver do que no filme de 1931. E a personalidade dela também é mais mal intencionada.
Aventura? Muito pouco, mas tem. Tá mais pra gótico do que pra filme de aventura.
Comédia? Nada.
O filme teve uma única continuação, lançada no ano seguinte. Mas embora o Peter Cushing reapareça em filmes posteriores voltando a interpretar o Victor Frankenstein, esses outros filmes não são continuações desse aqui, mas sim novas versões da história.
E pra fechar, vamos lembrar que A Maldição de Lobisomem (1961) e A Górgona (1964) são outros filmes dirigidos pelo Terence Fisher que eu também já indiquei aqui.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre A Maldição de Frankenstein:


E dê uma clicada aí do lado em ‘seres sobrenaturais’ que você acha posts sobre A Górgona, A Maldição do Lobisomem e Frankenstein.
Até a próxima!

sexta-feira, 12 de maio de 2017

TOM HANKS

O californiano Tom Hanks é considerado um dos astros do 1º escalão de Hollywood. E embora já tenha feito filmes de basicamente todos os gêneros, as comédias aparecem com mais frequência no currículo dele.
As produções de terror em que ele se envolveu não foram num número altíssimo. Mas deixaram sua marca. Até porque o 1º filme dele foi um filme de terror. Se trata de Trilha de Corpos (1980).
Em 1989, o Tom protagonizou a comédia Meus Vizinhos São um Terror.
Em 1992, ele dirigiu e atuou em 1 capítulo do seriado de terror Contos da Cripta.
Em 1994, o Tom apareceu no telefilme Vault of Horror I.
No ano seguinte, ele foi visto no documentário The Crypt Keeper Presents: A Spine-Tingling Look at Tales from the Crypt.
E em 2003, o Tom trabalhou como dublador no desenho animado Toy Story de Terror.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


Até a próxima!

quarta-feira, 10 de maio de 2017

ALBERTO ESTRELLA

O mexicano Alberto Estrella é mais conhecido no Brasil por ter aparecido nas novelas Amor em Silêncio (1988), Amor Cigano (1999), No Limite da Paixão (2002), Paixão (2007) e O que a Vida me Roubou (2013), exibidas pelo SBT. E podemos dizer que, até hoje, um terço dos trabalhos dele foram novelas, outro terço foram filmes lançados direto em vídeo e outro terço foram filmes lançados no cinema.
Entre esse último terço, algumas poucas produções em que ele se envolveu foram filmes de terror.
Em 1992, o Alberto apareceu no média-metragem de terror Corazones de Terciopelo.
E em 2015, ele apareceu no filme Los Parecidos.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Alberto:


Até a próxima!

segunda-feira, 8 de maio de 2017

A ARQUITETA

título original: A Arquiteta
ano de lançamento: 2006
país: Brasil
elenco principal: Kojac, Tati Pires, Victor Lion
direção e roteiro: Richard de Castro

O rico empresário Victor quer fazer uma reforma no prédio dele e contrata os serviços de uma empresa de construção.
O diretor da empresa não tá muito a fim de esquentar a cabeça e quer mais tempo livre pra ficar transando com a secretária. E assim, ele manda 2 arquitetas ficarem responsáveis por tudo.
Uma delas chama a atenção de um dos pedreiros. A outra chama a atenção do próprio Victor...

Bom, A Arquiteta é um filme que não se desenvolve basicamente nada além do que foi descrito na sinopse acima.rs Então, é só pra se distrair mesmo.
E lá vai a minha velha sugestão: se você gosta desse tipo de filme, procure; se não gosta, ignore.
Pra encerrar, vou lembrar que outros filmes do Richard de Castro que eu já indiquei aqui foram Incesto (2000); História de Pescador (2001); A Enteada; Minha Sobrinha Mais Nova (ambos de 2003); A Filha do Senador; Incesto Entre Irmãos (ambos de 2004); A Beata do Seu Gomes; Aninha, a Cabritinha (ambos de 2005); A Estoquista; O Síndico (ambos de 2006); Aeromoça em Apuros; e Morango Com Chantilly (ambos de 2007).
Clique aqui pra ver mais informações sobre A Arquiteta:


E clique aí do lado em ‘produções brasileiras’ que você acha posts sobre A Beata do Seu Gomes, A Enteada, A Estoquista, A Filha do Senador, Aeromoça em Apuros, Aninha, História de Pescador, Incesto, Incesto Entre Irmãos, Minha Sobrinha Mais Nova, Morango Com Chantilly e O Síndico.
Até a próxima!

sexta-feira, 5 de maio de 2017

THOM MATHEWS

Muita gente que vê hoje o californiano Thom Mathews trabalhando como empresário de uma companhia de construção nem imagina que até menos de 10 anos atrás ele mantinha uma carreira de ator (embora só tenha aparecido em filmes não tão conhecidos). E chegou a ser apelidado de “Paul Newman dos filmes de terror”, devido à semelhança que ele tinha com esse ator nos anos 80.
A estreia do Thom nos filmes de terror foi em 1985, na comédia de terror A Volta dos Mortos Vivos. E vale lembrar que, em 1988, ele também apareceria na continuação desse filme: A Volta dos Mortos Vivos – parte 2. Mas dessa vez interpretando outro personagem.
Ainda em 1986, ele teve provavelmente o trabalho mais marcante dele entre os fãs de filmes de terror, participando do 6º filme da série Sexta-Feira 13, lançada em 1980.
Se trata do jovem Tommy Jarvis, o único herói fixo (propriamente dito) do ciclo de histórias de terror do Jason Voorhees.
Esse personagem apareceu pela 1ª vez no 4ª filme da série, lançado em 1984. Ali, ele tinha 12 anos de idade e foi interpretado pelo ator Corey Feldman.
Em 1985, o Tommy apareceu no 5º filme da série. Só que ali ele tinha 20 anos. E por motivos óbvios, teve que ser interpretado por um ator mais velho. Função que coube ao John Shepherd.
Mas, no ano seguinte, quando fizeram a continuação desse filme, o John se recusou a participar, alegando que tinha se convertido a uma igreja que proíbe que os fiéis trabalhem em filmes de terror. Enfim, ele encontrou lá um Marco Feliciano ou um Silas Malafaia da vida que convenceu ele a fazer só o que a igreja dele manda.
Não havia como tirar o Tommy dessa continuação. Ele era um personagem super indispensável no filme. Assim, o diretor Tom McLoughlin resolveu o problema de uma forma bastante simples: bastava chamar um ator com o mesmo tipo físico do John pra interpretar o personagem e fazer a história avançar 5 anos pra dar a entender que o personagem tinha mudado de cara.
E esse ator foi o Thom, que interpretou o Tommy com 25 anos.
Mas, apesar da entrada triunfal do personagem, que prometia ser o arqui-inimigo do Jason dali pra frente, ele nunca mais voltou a ser visto em nenhum outro filme depois desse!
O duelo entre o Jason e o Tommy terminou tão repentinamente quanto quando tinha começado.
Mas enfim: em 1990, o Thom apareceu no filme Midnight Cabaret.
Em 2001, ele foi visto no curta-metragem de terror The Vampire Hunters Club.
E em 2013, apesar de já ter deixado a carreira de ator, o Thom participou do documentário Crystal Lake Memories: The Complete History of Friday the 13th, sobre os filmes do Jason, é claro.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o ex ator:


E clique aí do lado em ‘slashers’ que você acha um post sobre Sexta-Feira 13 e suas continuações.
Até a próxima!

quarta-feira, 3 de maio de 2017

KEVIN SCOTT RICHARDSON

O kentuckiano Kevin Scott Richardson (algumas vezes também creditado como Kevin Richardson ou simplesmente Kevin) é mais conhecido por ser o mais velho dos Backstreet Boys.
Ao lado da carreira de cantor, ele também mantém uma carreira menos ativa como ator, aparecendo quase sempre, como não poderia deixar de ser, em musicais. Mas em algumas raras vezes ele também apareceu em produções de terror, lembrando que foi sempre terror light.
Em 1998, o Kevin apareceu em 1 capítulo do seriado Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira.
E em 2014, ele protagonizou a comédia de terror The Bloody Indulgent, interpretando um vampiro meio doido das ideias.rs
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Kevin:


Até a próxima!

segunda-feira, 1 de maio de 2017

ANINHA, A CABRITINHA

título original: Aninha, a Cabritinha
ano de lançamento: 2005
país: Brasil
elenco principal: Gal Bitencourt, Geovane, Renato Werneck
direção e roteiro: Richard de Castro

Um caipira rico chamado Renato Werneck mora numa mansão numa cidade do interior junto com a esposa e uma pequena corte de empregados.
Todos na casa passam uma imagem de família tradicional, acham um absurdo fazer sexo fora do casamento e tudo mais do mesmo tipo...
A preocupação do Renato é principalmente com a empregada mais nova, chamada Aninha, que ele acha que é uma virgem intocável.
Mas sempre que a esposa do Renato tem tempo, ela vai pra cidade vizinha sem ninguém saber pra fazer umas ‘brincadeirinhas’ por lá.
Quando ninguém tá vendo, o caseiro e uma das empregadas da casa também não perdem tempo antes de fazer certas ‘brincadeirinhas’.
E o Renato começa a estranhar porque a Aninha foi apelidada pelos homens da cidade de “Cabritinha”. Mas seguindo ela, ele vai entender por quê...

Embora Aninha, a Cabritinha seja um filme pornô, ele faz críticas bem claras (e justas) à hipocrisia em que vivem os conservadores, tentando impor aos outros aquilo que eles mesmos nunca fazem em termos de “moral e bons costumes” e julgando os outros em tempo integral, mas dizendo que não estão julgando.
O filme teve 3 continuações (2 lançadas em 2005 e 1 lançada em 2007).
Pra encerrar, vou lembrar que outros filmes do Richard de Castro que eu já indiquei aqui foram Incesto (2000), História de Pescador (2001), A Enteada, Minha Sobrinha Mais Nova (ambos de 2003), A Filha do Senador, Incesto Entre Irmãos (ambos de 2004), A Beata do Seu Gomes (2005), A Estoquista, O Síndico (ambos de 2006), Aeromoça em Apuros e Morango Com Chantilly (ambos de 2007).
Clique aqui pra ver mais informações sobre Aninha, a Cabritinha:


E clique aí do lado em ‘produções brasileiras’ que você acha posts sobre A Beata do Seu Gomes, A Enteada, A Estoquista, A Filha do Senador, Aeromoça em Apuros, História de Pescador, Incesto, Incesto Entre Irmãos, Minha Sobrinha Mais Nova, Morango Com Chantilly e O Síndico.
Até a próxima!

sexta-feira, 28 de abril de 2017

J.C. CHASEZ

O marylandiano J. C. Chasez (creditado algumas vezes como Joshua Chasez) é mais conhecido por ter participado do grupo musical NSYNC. Mas, ao lado da carreira musical, ele também mantém uma carreira mais modesta como ator.
A maioria das produções televisivas e cinematográficas de que ele participou evidentemente foram musicais. Mas alguns poucos trabalhos dele também foram na área do terror.
Em 2005, o J. C. apareceu como desenho em 1 capítulo do seriado O que Há de Novo, Scooby-Doo?. E também foi ele mesmo que se dublou no desenho.
No ano seguinte, ele participou de 1 capítulo do seriado de terror light Em Contato, Entre Vidas.
E em 2008, o J. C. foi visto na comédia de terror Killer Movie.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


E já que eu mencionei um seriado em que o Scooby-Doo aparece, dê uma clicada aí do lado em ‘seriados’ que você acha um post sobre Scooby-Doo, Cadê Você?, que foi a 1ª produção em que o personagem apareceu.
Até a próxima!

segunda-feira, 24 de abril de 2017

O MORCEGO

título original: The Batman
título brasileiro: O Morcego
ano de lançamento: 1943
país: Estados Unidos
elenco principal: Douglas Croft, J. Carrol Naish, Lewis Wilson
direção: Lambert Hillyer
roteiro: Bill Finger, Bob Kane (autores do texto original), Harry L. Fraser, Jerry Robinson, Leslie Swabacker e Victor McLeod

Em 1939, uma edição da revista Detective Comics apresentou ao público pela 1ª vez o personagem Batman, criado em conjunto pelos escritores Bill Finger e Bob Kane.
Ele não demoraria a se tornar um dos super-heróis mais populares de revistas em quadrinhos. E a 1ª produção com atores de carne e osso envolvendo o personagem foi o seriado O Morcego, lançado 4 anos depois que ele apareceu na revista.
A história é um pouco diferente do que a gente veria nas versões seguintes:

Um agente secreto japonês chamado Daka, servido por uma tropa de bandidos que se vestem como mafiosos italianos, vive escondido numa mansão subterrânea nos Estados Unidos. E ele pretende dominar o país fazendo uma lavagem cerebral nas pessoas e transformando elas em ‘zumbis’ sob o comando dele.
Quando descobrem as atividades do Daka, 2 agentes secretos do FBI chamados Bruce e Dick se fantasiam com máscaras, capas e roupas meio esquisitas e vão tentar impedir os planos dele. E assumem os nomes códigos respectivamente de Batman e Robin.

A tentativa explícita de retratar os italianos e os japoneses como vilões que queriam dominar os Estados Unidos se deve ao fato de que o seriado foi lançado em plena 2ª Guerra Mundial.
Os vilões clássicos retratados como inimigos do Batman, como o Curinga, a Mulher-Gato e o Pinguim, só seriam vistos pela 1ª vez em seriados e filmes lançados depois desse aqui.
Também não vemos aqui ainda apetrechos comuns que o herói usaria em produções futuras, como o bat-móvel (o Batman e o Robin se locomovem com um carro comum, dirigido pelo mordomo Alfred). Por isso mesmo, as cenas de ação em geral só mostram lutas mano a mano: socos, chutes e adjacências. Nada de heróis e vilões disparando raios um no outro nem nada disso.
Clique aqui pra ver mais informações sobre O Morcego:


Até a próxima!

sábado, 22 de abril de 2017

HOWIE D

O floridiano Howie D (algumas vezes também creditado como Howard Dorough e Howie Dorough) sempre foi considerado o menos popular dos BackStreet Boys. Mas isso não impede ele de seguir em frente na carreira de cantor e com uma legião fiel de fãs.
Paralelamente, ele também segue numa carreira mais modesta de ator, na qual ele já apareceu em algumas produções de terror.
Em 1998, o Howie foi visto em 1 capítulo do seriado Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira. E em 2002, ele apareceria em outro capítulo do seriado (ele interpretou personagens diferentes nos 2 episódios).
Em 1999, ele teve um pequeno personagem no filme A Múmia.
E em 2016, o Howie apareceu na comédia de terror Dead 7.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


Até a próxima!

segunda-feira, 17 de abril de 2017

FRANKENSTEIN (versão de 1931)

títulos original e brasileiro: Frankenstein
ano de lançamento: 1931
país: Estados Unidos
elenco principal: Boris Karloff, Colin Clive, Mae Clarke
direção: James Whale
roteiro: Mary Shelley (autora do texto original), Francis Edward Faragoh, Garrett Fort, John L. Balderston, John Russell, Peggy Webling, Richard Schayer e Robert Florey

Isolado num castelo no alto de uma montanha, o cientista Henry Frankenstein tem se dedicado à sua mais excêntrica experiência: reunir pedaços de vários cadáveres num só e assim formar uma criatura, que ele quer trazer à vida usando uma descarga elétrica.
Mas, não encontrando um cérebro que possa ser usado em nenhum dos cadáveres que roubou, ele manda seu assistente Fritz invadir uma faculdade de Biologia e roubar um cérebro em boas condições. Mas, acidentalmente, o assistente deixa o cérebro que ele rouba cair no chão e o órgão se despedaça. E pra não voltar de mãos vazias, ele leva o cérebro de um deficiente mental.
Consequentemente, o cientista cria um mutante que, a princípio, não é perigoso nem gratuitamente perverso, mas que tem uma capacidade de raciocínio que não ultrapassa o de criança estranhando cada nova coisa que vê pelo caminho.
Mesmo assim, a criatura vai ficando mais forte e resistente a cada dia que se passa. E o Henry não demora a perder completamente o controle sobre ela...

Muita gente pensa que ESSE AQUI foi o 1º filme inspirado no livro Frankenstein ou o Prometeu Moderno (1818), da inglesa Mary Shelley. E foi sem dúvida nenhuma o 1º mais famoso. Mas não foi o 1º de todos. Este foi um curta-metragem dirigido pelo J. Searle Dawley, em 1910.
Entretanto, a imagem clássica que todos têm até hoje do Monstro de Frankenstein foi lançada realmente pelo filme de 1931: um homem com mais de 2 metros de altura, com a parte de cima da cabeça achatada, com 2 parafusos nos cantos do pescoço, com costuras na pele por várias partes do corpo e com a mentalidade retardada.
O filme teve 6 continuações, lançadas em 1935, 1939, 1942, 1943, 1944 e 1945.
Em quase todas elas, a história do Monstro de Frankenstein se misturou com a história do Conde Drácula lançada em 1931 e com a história do personagem-título do filme O Lobisomem (1941).
Bom, pra todos os fãs de clássicos e pra todos os pesquisadores da História do Cinema, Frankenstein é imperdível.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


E dê uma clicada aí do lado em ‘documentários’ que você acha um post sobre o Frankenstein de 1910 e em ‘góticos’ que você acha um post sobre O Lobisomem.
Até a próxima!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

TED RAIMI

O michiganiano Ted Raimi é mais lembrado por ter interpretado o herói cômico Joxer no seriado Xena, a Princesa Guerreira (entre 1996 e 2001).
Mas a presença dele em produções de terror nunca foi rara.
A relação do Ted com o gênero criou vínculos indissolúveis com o filme Uma Noite Alucinante: a Morte do Demônio (1981).
Acontece que ele se envolveu com várias produções derivadas desse filme: ele trabalhou como ator no filme Uma Noite Alucinante 2 (1987), no filme Uma Noite Alucinante 3 (1992), no filme Meu Nome é Bruce (2007) e no seriado Ash VS Evil Dead (2016).
Antes disso, em 1977, apesar de ainda ter só 12 anos, o Ted já tinha trabalhado como ator e contrarregra no filme It’s Murder!
No ano seguinte, ele trabalhou como contrarregra no curta-metragem Within the Woods.
Em 1985, o Ted foi ator e editor da comédia de terror Dois Heróis Bem Trapalhões e ator do filme Stryker’s War.
Em 1987, ele apareceu no filme Blood Rage.
Em 1989, o Ted foi visto no filme Terror Fora de Horas e na comédia de terror Shocker - 100.000 Volts de Terror.
Em 1992, ele teve no filme O Mistério de Candyman.
No ano seguinte, o Ted protagonizou o filme O Mutilador e apareceu no filme O Distintivo do Silêncio.
Em 1996, ele foi visto em 1 capítulo do seriado American Gothic.
No ano seguinte, o Ted teve no filme O Mestre dos Desejos.
Em 2001, ele apareceu na comédia de terror Delírio Diabólico.
Em 2004, o Ted foi visto no filme O Grito e no filme Tales from the Crapper.
Em 2006, ele teve no curta-metragem The Grudge 1.5 e em 1 capítulo do seriado Mestres do Terror.
No ano seguinte, o Ted apareceu em 1 capítulo do seriado 30 Days of Night: Dust to Dust.
Em 2008, ele foi visto no filme O Último Trem e em 1 capítulo do seriado Sobrenatural.
No ano seguinte, o Ted teve no filme Arrasta-me para o Inferno.
Em 2010, ele apareceu no filme VideoDome Rent-O-Rama.
No ano seguinte, o Ted foi visto no filme Morbid Minutes e no seriado Vicious Circle.
Em 2013, ele apresentou o especial de terror After Ghoul Special: FEARnet Visits the Disney Archives.
No ano seguinte, o Ted protagonizou o curta-metragem Semblance.
E em 2015, ele foi ator, diretor, roteirista e produtor do seriado Deathly Spirits.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Ted:


Até a próxima!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

SAMUELL BENTA

O inglês Samuell Benta é mais conhecido no Brasil por ter interpretado o ranger preto da 15ª temporada de Power Rangers (2007).
Embora ele seja um ator mais de comédias, em 2011 ele apareceu no filme de terror Animal.
Ah, sim: ESSE filme não tem nada a ver com aquele outro filme de terror que também se chama Animal, lançado em 2014, sobre a fera sanguinária supostamente criada por experiências mutantes das Forças Armadas dos Estados Unidos.
O filme de 2011 é um curta-metragem de menos de 5 minutos. E mostra um cara voltando pra casa de madrugada, andando pela rua sozinho.
Ele decide cortar caminho passando por um bairro mais barra pesada. E como não poderia deixar de ser, acaba sendo abordado por 2 bandidos que querem o dinheiro dele.
Só que ele olha pro Céu e vê a lua-cheia... Pro azar dos bandidos, o cara é um lobisomem!
Não é difícil adivinhar o que acontece daí pra frente, né?rs
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Samuell:


E clique aí do lado em ‘mutantes’ que você acha um post sobre o outro Animal (o de 2014).
Até a próxima!

segunda-feira, 10 de abril de 2017

MÃOS À OBRA

título original: Mãos à Obra
ano de lançamento: 2001
país: Brasil
elenco principal: André Brizzo, Beto Ribeiro, Igor dos Santos
direção e roteiro: Pietro

O rico André Rizzo mandou construir uma casa. Mas começou a estranhar a demora na entrega da obra. E depois de telefonar pro mestre de obras Bruno Montepiano pra saber o motivo do ‘vai, não vai’, ele decide ir pessoalmente até lá, pois dá pra ver que os pedreiros tão se distraindo com alguma coisa e trabalhando pouco por causa disso.
E o André não só vai descobrir o motivo da distração deles como também vai participar...

Antes que alguém pergunte: sim, Mãos à Obra é um filme pornô.
Então, como eu sempre faço quando indico esse tipo de filme aqui, se você gosta desse tipo de produção, procure; se não gosta, ignore.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Mãos à Obra:


Até a próxima!

sexta-feira, 7 de abril de 2017

CHRIS KIRKPATRICK

O pensilvaniano Chris Kirkpatrick é mais conhecido por sua participação no grupo NSYNC. Mas desde 2001 ele tem investido também na carreira de ator, às vezes sendo creditado como Christopher Kirkpatrick.
Embora tenha trabalhado mais em comédias, ele também já participou de algumas poucas produções de terror.
Em 1999, o Chris apareceu em 1 capítulo do seriado Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira.
Em 2013, ele cuidou da trilha sonora do curta-metragem de terror Fiend Fatale.
Em 2015, o Chris foi visto em Sharknado 3: Oh, Não!
Aliás, vale lembrar que essa série já tá no 5º filme, lançado agora no início de 2017.
E no ano seguinte, o Chris teve na comédia de terror Dead 7.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


Até a próxima!

quarta-feira, 5 de abril de 2017

A. J. MCLEAN

O floridiano A. J. McLean é mais famoso pela carreira musical que teve como um dos Backstreet Boys. Mas desde os anos 80 ele também mantém uma carreira (menos intensa que a de cantor, músico e dançarino) como ator, na qual ele também usou o nome de Alexander J. McLean.
Aliás, a estreia dele na carreira de ator foi exatamente num filme de terror, quando ele tinha 8 anos. Se trata de Truth or Dare?: A Critical Madness (1986), no qual ele interpretou o personagem Mike na infância.
Em 1998, o A. J. apareceu em 1 capítulo do seriado Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira.
E em 2016, ele foi visto na comédia de terror Dead 7.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o A. J.:


Até a próxima!

segunda-feira, 3 de abril de 2017

HISTÓRIA DE PESCADOR

título original: História de Pescador
ano de lançamento: 2001
país: Brasil
elenco principal: Dino Miranda, Giovanni Valente, Jorge Clemente
direção e roteiro: Richard de Castro

Dizem que toda história de pescador é mentira. E pelo menos quando o pescador é o Jorge, a única certeza que nós temos é de que é mentira mesmo.
Reunindo os 3 colegas de trabalho com quem ele divide o escritório, sendo todos os 4 casados, eles combinam de dizer às esposas que vão passar o fim de semana numa casa que o Jorge tem numa cidade do interior, porque vão pescar num rio que tem lá.
Mas, em vez disso, eles vão simplesmente reunir todas as garotas dadeiras que vão encontrar pelo caminho, levar pra tal casa do Jorge e... Alguém ainda não entendeu o resto?rs

Como História de Pescador tem um certo tom de ironia, ele acaba passando até um certo ponto como uma comédia, né?
Vale lembrar que outros filmes do Richard de Castro que eu já indiquei aqui foram Incesto (2000), A Enteada, Minha Sobrinha Mais Nova (ambos de 2003), A Filha do Senador, Incesto Entre Irmãos (ambos de 2004), A Beata do Seu Gomes (2005), A Estoquista, O Síndico (ambos de 2006), Aeromoça em Apuros e Morango Com Chantilly (ambos de 2007).
Bom, pra encerrar, a velha sugestão que eu sempre faço: se você gosta desse tipo de filme, procure; se não gosta, ignore.
Clique aqui pra ver mais informações sobre História de Pescador:


E dê uma clicada aí do lado em ‘produções brasileiras’ que você acha posts sobre A Beata do Seu Gomes, A Enteada, A Estoquista, A Filha do Senador, Aeromoça em Apuros, Incesto, Incesto Entre Irmãos, Minha Sobrinha Mais Nova, Morango Com Chantilly e O Síndico.
Até a próxima!

sexta-feira, 31 de março de 2017

YUL BRYNNER

O soviético Yul Brynner morreu em 1985, devido a um câncer nos pulmões.
Ele se tornou famoso basicamente com dramas e comédias e participou de alguns clássicos cinematográficos, principalmente nos anos 60. E assim, praticamente não houve participações dele em filmes de terror.
Entretanto, existes 2 filmes de suspense e ficção científica que às vezes são classificados como “terror light” e que contaram com a participação do Yul.
Tamos falando de Onde Ninguém Tem Alma (1973) e sua continuação Mundo Futuro: Ano 2003, Operação Terra (1976).
Ambos os filmes têm basicamente o mesmo tema: robôs enlouquecidos atacando os humanos, robôs sendo preparados pra exterminar a Humanidade (ou seres humanos específicos) e tomar o lugar dela...
Vistos hoje, os 2 filmes já caducaram, visto que eles descrevem uma situação que, nos anos 70, era vista como futuro, só que era um futuro que deveria ter acontecido em 2003. E esse ano já passou e o que tava previsto pelos filmes não aconteceu.
Mas, se você quiser ver só por curiosidade, vale a pena.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Yul:


Até a próxima!

segunda-feira, 27 de março de 2017

WALLY COX

O michiganiano Wally Cox morreu em 1973, em consequência de um enfarte.
Ele sempre foi de longe um ator muito mais de comédias do que de qualquer outro gênero. Mas também teve algumas participações em produções de terror.
Em 1957, o Wally estreou no gênero aparecendo em 1 capítulo do seriado de terror The Inspector General. E voltou em 1 capítulo da temporada seguinte.
Em 1964, ele protagonizou um capítulo do seriado Além da Imaginação.
Em 1971, o Wally foi visto em 1 capítulo do seriado A Galeria do Terror.
E em 1973, ele teve no telefilme A Noite do Estrangulador.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Wally:


Até a próxima!

sexta-feira, 24 de março de 2017

STEVE MCQUEEN

O indianano Steve McQueen morreu em 1980, devido a um enfarte provocado por vários problemas de saúde pré-existentes (provocados por anos seguidos de cigarro, maconha e cocaína).
Polêmicas à parte, ele é um dos atores mais lembrados por faroestes e filmes de aventura dos anos 60 e 70. Mas chegou a ter algumas (pouquíssimas) passagens pela área do terror.
Em 1956, o Steve apareceu em 1 capítulo do seriado de terror Matinee Theatre.
E em 1958, ele protagonizou o clássico A Bolha Assassina, que conta a história de uma ‘geleia’ extraterrestre imune a quase tudo (menos a gelo) que sai rastejando por aí e vai crescendo conforme vai se encostando nas criaturas que ela vai encontrando pelo caminho (e que são devoradas por ela quando isso acontece).
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobe o Steve:


Até a próxima!

segunda-feira, 20 de março de 2017

SCHLITZE

Definir a nacionalidade do Schlitze (e até mesmo a data de nascimento dele) é um pouco difícil. Afinal, não se sabe se ele nasceu no México ou nos Estados Unidos. E alguns historiadores dizem foi em 1881, outros dizem que foi em 1890 e outros dizem que foi em 1901.
Aliás, o próprio nome artístico dele também é difícil de definir, já que a forma Shlitzie também foi usada algumas vezes.
Sendo ele um anão de 1, 27m com microcefalia, ele teve uma carreira de décadas se apresentando em circos dos horrores (claro que pra nós, hoje, isso parece inadmissível, só que até o início do século XX era visto como normal apresentar pessoas deformadas como atrações em circos dos horrores). Mas, em 1932, ele também participou de 2 filmes de terror, sempre interpretando personagens esdrúxulos.
Se trata de A Ilha das Almas Selvagens e Os Monstros.
Claro que não eram personagens de grande peso na história, já que o Schlitze tinha uma certa limitação mental e de dicção. E assim, entender as coisas que ele falava não era lá muito fácil.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


Até a próxima!

sexta-feira, 17 de março de 2017

PETER ARNE

Malaio de nascimento e inglês oficialmente, o ator Peter Arne foi encontrado espancado até a morte em casa em 1983, depois de ter deixado um mendigo entrar pra dar comida a ele (o mendigo também foi encontrado morto poucos dias depois).
Isso nos alerta pros sempre duvidosos bons resultados em levar desconhecidos pra dentro de casa, principalmente quando a gente tá sozinho.
Mas enfim: ele era um ator principalmente de dramas. Mas as produções de terror não chegaram a ser raras no currículo dele.
Em 1964, o Peter apareceu em The Black Torment.
Em 1969, ele foi visto no Ataúde do Morto-Vivo.
Em 1971, o Peter teve nos Crimes Hediondos da Rua Morgue e em 1 capítulo do seriado de terror Out of the Unknown.
E no ano seguinte, ele apareceu em Nobody Ordered Love.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


Até a próxima!

segunda-feira, 13 de março de 2017

NICK ADAMS

O pensilvaniano Nick Adams morreu em 1968, depois de ter ingerido uma overdose de remédios.
Há quem diga que foi um acidente, há quem diga que foi um suicídio, há quem diga que a overdose na verdade foi de drogas... Enfim, foi uma morte com várias versões e que nunca ficou muito clara.
O Nick foi um ator mais de faroestes. Mas também já andou pela área do terror.
Em 1964, ele apareceu em 1 capítulo do seriado de terror Quinta Dimensão.
No ano seguinte, o Nick foi visto no filme de terror japonês Frankenstein Contra o Mundo e na coprodução Inglaterra/Estados Unidos Morte para um Monstro.
Embora não seja considerada sempre um filme de terror (alguns sites classificam apenas como “ficção científica”), a coprodução Japão/Estados Unidos A Guerra dos Monstros, também de 1965, foi protagonizada por ele.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Nick:


Até a próxima!

sexta-feira, 10 de março de 2017

HARRY ANDREWS

O inglês Harry Andrews morreu em 1989, devido a uma overdose acumulativa de remédios (devido a um acidente que tinha sofrido com um cavalo em 1972, ele teve que passar a fazer uso frequente de vários remédios desde aquele ano).
Ele foi um ator basicamente de dramas e clássicos. Mas também teve participações na área do terror.
Em 1970, o Harry apareceu em O Desejável Mr. Sloane.
No ano seguinte, ele foi visto em Os que Chegam com a Noite.
Em 1972, o Harry teve em Burke & Hare e em Uma Fresta no Teto.
No ano seguinte, ele apareceu na comédia de terror As 7 Máscaras da Morte.
Em 1978, o Harry foi visto no Toque da Medusa.
Em 1980, ele teve na Maldição do Túmulo de Tutankhamen.
E no ano seguinte, o Harry apareceu em 1 capítulo do seriado de terror Tales of the Unexpected.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


Até a próxima!

segunda-feira, 6 de março de 2017

COLE TUCKER

O nova-iorquino Cole Tucker morreu em 2015, como consequência de complicações causadas pela AIDS.
Ele teve uma carreira de duração média no meio pornô, participando de cerca de 40 filmes com cenas reais de sexo, entre 1997 e 2006.
Mas o Cole também participou de alguns poucos filmes convencionais como ator.
Numa dessas ocasiões, no ano 2000, ele foi visto em Traditional Family Vampires, um curta-metragem de 15 minutos. Na verdade, é uma comédia de terror.
Outro filme de que o Cole participou e que eu já indiquei aqui foi Marine Father, Navy Son (2000).
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


E dê uma clicada aí do lado em ‘produções estadunidenses’ que você acha o post sobre Marine Father, Navy Son.
Até a próxima!

sábado, 4 de março de 2017

BERNARD ARCHARD

Durante o mês de Março, a Bússola do Terror vai homenagear os atores de filmes de terror que já morreram, como era nos primeiros anos do blog. E vamos começar pelo inglês Bernard Archard.
Ele foi morto por um enfarte em 2008. E foi um ator principalmente de dramas e policiais. Mas as produções de terror foram relativamente comuns no curriculum dele.
A estreia do Bernard na área foi em 1958, em Corredores de Sangue.
Em 1960, ele apareceu na Aldeia dos Amaldiçoados.
Em 1966, o Bernard foi visto em 1 capítulo do seriado de terror Out of the Unknown.
Em 1968, ele teve em 1 capítulo do seriado de terror Mistery and Imagination. E em 1970, ele apareceu em outro capítulo do mesmo seriado, interpretando outro personagem.
Também em 1970, o Bernard foi visto no Horror de Frankenstein.
E outro filme de que ele participou, que não é de terror, mas que eu já indiquei aqui no blog, foi Krull (1983).
Bom,clique aqui pra ver mais informações sobre o Bernard:


E clique aí do lado em ‘extraterrestres’ que você acho o post sobre Krull.
Até a próxima!

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

O ESCORPIÃO NEGRO

títulos originais: El Escorpión Negro / The Black Scorpion
título brasileiro: O Escorpião Negro
ano de lançamento: 1957
países: Estados Unidos / México
elenco principal: Carlos Rivas, Mara Corday, Richard Denning
direção: Edward Ludwig
roteiro: David Duncan, Paul Yawitz e Robert Blees

No interior do México, um vulcão entra em erupção com uma força nunca vista antes.
Os cientistas Arturo e Hank viajam pela região, investigando a situação. E além de ouvirem um estranho rugido vindo das proximidades, também encontram alguns povoados destruídos. Mas não pelo vulcão... Pelas marcas deixadas, a devastação ali parece ter sido causada por um animal muito grande, muito forte e muito feroz!
Eles não demoram a fazer amizade com a fazendeira Teresa, dona daquelas terras. E durante uma visita à fazenda dela, a residência é atacada por um escorpião gigante, que só sai dali depois de causar grande destruição!
Diante disso, o Arturo, o Hank e a Teresa se juntam a outros cientistas e às autoridades locais pra tentar localizar e destruir o monstro. E acabam encontrando uma profunda cratera ao lado do vulcão, aberta pelas recentes erupções.
Tudo demonstra que o escorpião gigante é uma criatura subterrânea que conseguiu subir pra superfície através daquela cratera. E assim, o Arturo e o Hank vão ter que descer até lá pra tentar resolver o problema.
Mas não vão demorar a descobrir que aquele escorpião não é único monstro gigante que vive ali...

Produzido nos Estados Unidos, O Escorpião Negro teve todas as suas cenas gravadas no México.
É um bom filme, se comparado aos seus ‘colegas’ feitos na mesma época e com o mesmo tema (não se esqueçam de que os filmes de monstros gigantes nos anos 50 eram tão comuns quanto os slashers que se passavam em clubes e colônias de férias nos anos 80).
Dá pra ver que botaram lá umas cenas e personagens secundários só pra encher linguiça, mas isso até que passa meio despercebido.
Pra supervisionar os efeitos especiais do Escorpião Negro, eles chamaram o Willis H. O’Brien, que tinha feito o mesmo trabalho em King Kong (1933). E ele pegou algumas cenas curtas de monstros gigantes que não tinham sido aproveitadas em King Kong e usou aqui, na parte em que os heróis descem à cratera e encontram vários tipos diferentes de aracnídeos e insetos monstruosos.
Pra todos os fãs de filmes de aventura e de filmes de monstros gigantes, vale a pena ver esse aqui. Levando em conta, é claro, que se trata de um filme de 60 anos e feito com os efeitos especiais de 60 anos atrás.
Clique aqui pra ver mais informações sobre O Escorpião Negro:


Até a próxima!

sábado, 25 de fevereiro de 2017

MILO CAWTHORNE

O neozelandês Milo Cawthorne talvez seja mais conhecido no Brasil por ter interpretado o ranger verde da 17ª temporada de Power Rangers (2009).
Mas, nos últimos anos, ele tem chamado a atenção por ter se dedicado às produções de terror. Tanto filmes mais convencionais do gênero quanto seriados, curtas-metragens e até comédias de terror.
Em 2014, o Milo protagonizou Blood Punch.
No ano seguinte, ele protagonizou a comédia de terror Deathgasm, apareceu no curta-metragem de terror Restoration e também apareceu em 1 capítulo do seriado de terror Ash vs Evil Dead.
De acordo com alguns sites, o Milo tá terminando de gravar agora um novo filme de terror chamado Human Traces. Mas as informações sobre isso ainda são poucas.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


Até a próxima!

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

A ILHA DO PAVOR

título original: Attack of the Crab Monsters
título brasileiro: A Ilha do Pavor
ano de lançamento: 1957
país: Estados Unidos
elenco principal: Pamela Duncan, Richard Garland, Russell Johnson
direção: Roger Corman
roteiro: Charles Griffith

Em 1946, foram realizados testes nucleares no Atol de Bikini.
Em 1957, a Marinha dos Estados Unidos mandou um grupo a uma ilha florestal e desabitada do Pacífico pra verificar se os testes nucleares tinham causado algum efeito colateral por lá... Mas todos os membros do grupo sumiram sem deixar rastro!
Pouco depois, outro grupo comandado pelo supervisor Hank foi enviado à mesma ilha com a missão de encontrar o grupo anterior. Mas um dos marinheiros que foram escoltando o grupo caiu no Mar acidentalmente. E quando os colegas tiraram ele da água, viram que ele tinha sido reduzido a um cadáver sem cabeça!
Pra piorar as coisas, o avião que levou eles até lá explodiu ao decolar pra ir embora! E o rádio não funciona devido às más condições climáticas.
Presos na ilha e sem poderem avisar a ninguém da situação em que se encontram, os 8 membros do grupo só podem se abrigar no laboratório improvisado da ilha e esperar até o dia em que a marinha volte a mandar mais alguém ali.
Mas situações piores ainda esperam por eles, já que os resultados dos testes de Bikini foram mais sérios do que todos imaginavam: atingidos pela radiação, 2 caranguejos que vivem no subterrâneo da ilha se transformaram em mutantes gigantes com a capacidade de absorver as características de todas as criaturas e objetos que eles comem. E como se trata de um macho e uma fêmea, eles cruzaram e a fêmea ficou grávida.
Ou seja, além de ameaçar devorar os 8 humanos presos na ilha, os monstros também ameaçam pôr no Mundo milhares de criaturas da mesma espécie!

A Ilha do Pavor é um filme que atrai críticas negativas ao longo dos seus 60 anos de existência. Mas principalmente por causa da tosquice dos monstros, que sem dúvida podem ser incluídos entre os mais mal feitos de todos os filmes de terror que já existiram.
Sem exagero, alguns monstros de Ultraman (1966) foram mais bem feitos do que esses.
Aliás, tudo indica que fizeram 1 boneco só. Porque, como já sabemos, a história apresenta 2 caranguejos monstruosos, mas só aparece 1 em cada cena.
A movimentação do boneco também era muito limitada. E o ator que tivesse contracenando com ele na hora é que tinha que manipular ele através de fios de náilon!
Outra coisa sem sentido: embora os mutantes saibam falar, a voz deles só pode ser emitida através de peças de metal que tejam por perto... O que é que uma coisa tem a ver com a outra?
Sobre os personagens humanos, também tem esquisitices, como a indiferença ao fato de um marinheiro ter caído no Mar e alguma coisa ter comido a cabeça dele... Do jeito que todo mundo reagiu, parece que eles veem isso todo dia.
Também tem 2 biólogos que são namorados, chamados Dale e Martha. E eles são os primeiros a ser atacados por um dos monstros, mas conseguem escapar. E também tratam essa situação como se não fosse nada demais!
Aliás, tentaram criar um triângulo amoroso entre o Hank, o Dale e a Martha, com o Hank tentando se encostar nela sempre que pode. Mas não colou. Até porque ela reage como se nem percebesse qual é a dele.
A Ilha do Pavor também acaba de uma forma bem idiota, já que a última cena é totalmente inconclusiva. Você fica completamente sem entender o que aconteceu com os personagens que sobreviveram quando aparece o “the end”! Dá impressão que a cena final foi cortada!
Por tudo isso, A Ilha do Pavor acaba entrando pra galeria das comédias involuntárias. Vai se juntar a Calígula (1979), Gigantes Guerreiros Goggle Five (1982), Attack of the Beast Creatures (1985), O Rato-Humano (1988), O Inominável 2 (1992), Incesto (2000), Pecados & Tentações (2008), Axe Giant: The Wrath of Paul Bunyan e Poseidon Rex (ambos de 2013).rsrs
E pra terminar, vamos lembrar que o George Corman, que dirigiu A Ilha do Pavor, também foi o diretor de Mercenários das Galáxias (1980).
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre A Ilha do Pavor:


E clique aí do lado em ‘comédias’ que você acha posts sobre Attack of the Beast Creatures, Axe Giant, Calígula, Goggle Five, Incesto, O Inominável 2, O Rato-Humano, Pecados & Tentações e Poseidon Rex. E clique em ‘extraterrestres’ que você acha posts sobre Mercenários das Galáxias e Ultraman.
Até a próxima!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

RICARDO BELL

O húngaro Ricardo Bell já foi visto em vários filmes ao longo da sua (hoje já deixada de lado) carreira pornô.
Mas a única produção de terror em que ele se envolveu foi a comédia de terror pornô Ghost Bangers (2005).
Clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Ricardo.













Até a próxima!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

UM COPO DE CÓLERA

título original: Um Copo de Cólera
ano de lançamento: 1999
país: Brasil
elenco principal: Alexandre Borges, Júlia Lemmertz, Ruth de Souza
direção: Aluizio Abranches
roteiro: Raduan Nassar (autor do texto original), Aluizio Abranches e Flávio R. Tambellini

Inspirado no livro Um Copo de Cólera (1978), do Raduan Nassar, esse filme com o mesmo nome só chama a atenção pelas cenas de sexo na 1ª metade dele: os então casados Alexandre Borges e Júlia Lemmertz interpretam um casal que trepa, trepa, trepa, trepa, trepa, trepa, trepa, trepa, trepa, trepa... Ah, sim: e trepa!rs
Até o meio do filme, mais ou menos, é basicamente isso que a gente vê.
Tem até uma cena de masturbação e ejaculação (fake, é claro) meio mal mostrada. Mas não faltam cenas de nudez pra todos os gostos no filme.rs
E a 2ª metade do filme se limita a mostrar um bate-boca de casal, só que com um vocabulário pretensamente erudito e intelectualizado, falando (mais ou menos) sobre questões sociais.
Vale lembrar que a ira do personagem do Alexandre, que é o que dá início a esse bate-boca, se despertou só porque ele viu que um formigueiro de saúvas se abriu numa parte do terreno onde ele não queria que se abrisse!
Meio estranho um homem querer começar uma guerra doméstica por causa de um detalhe tão insignificante...
OK. A gente vê mulheres fazendo isso todo dia. Mas homem? TPM masculina???rs
Já a personagem da Júlia é simplesmente uma mulher de malandro, que sempre volta pra junto do homem que maltrata ela por motivos apenas sentimentais.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Um Copo de Cólera:


Até a próxima!

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

TED PRIOR

O neojerseyano Ted Prior começou a carreira de ator em 1983 com um filme de terror bastante obscuro que mistura elementos de slasher e sobrenatural: Sledgehammer.
Em 1987, ele apareceu na comédia de terror Surfistas Nazistas Devem Morrer e também no filme Killer Workout.
Aliás, nesse último ele trabalhou como ator, como dublê, como cenógrafo e como técnico de efeitos especiais.
Em 1988, o Ted foi roteirista de Combate Noturno (o diretor foi o hoje falecido irmão dele, chamado David A. Prior) e também foi cenógrafo do trash Fênix.
Esse último, na verdade, é só um filme de aventura classe Z que costumava passar no SBT de tarde nos anos 90. Mas consta em alguns sites como “horror” (talvez porque tem lá uns monstros e uma vilã cyborg feia pra cacete).
Em 1990, o Ted foi roteirista de Pelotão Vampiro (também do David A. Prior).
Em 1993, o Ted foi assistente de direção de Armadilha Noturna (também do David A. Prior).
No ano seguinte, o Ted foi vito em Mutant Species e Fluidos do Mal.
Em 1997, ele teve em The P.A.C.K.
Em 2007, o Ted produziu o filme Zombie Wars.
No ano seguinte, ele produziu o curta-metragem de terror Crossroads.
Em 2011, o Ted trabalhou como ator e assistente de direção em Breath of Hate.
E em 2012, ele trabalhou como ator e assistente de direção em Night Claws (também do David A. Prior).
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Ted:


Até a próxima!