sábado, 27 de agosto de 2016

DENNIS CARVALHO

Um dos diretores principais da Globo, o brasileiro Dennis Carvalho é lembrado pelas dezenas (provavelmente centenas) de produções com que já se envolveu tanto como ator quanto como diretor.
Embora as produções de terror até hoje não tenham sido em grande quantidade na carreira dele, elas existem.
Em 1971, o Dennis apareceu na comédia de terror Diabólicos Herdeiros.
Em 1985, ele teve num filme de terror meio difícil de classificar chamado Espelho de Carne.
Digo que é difícil de classificar porque, apesar de ser classificar sempre como “terror” nos sites em que aparece, não acontece nada que caracterize um filme de terror convencional (nada de monstros ou maníacos massacrando todo mundo que encontram pela frente, nada de fantasmas que se manifestam pra assombrar algum lugar e atormentar quem entra ali e menos ainda mutantes ou extraterrestres provocando destruição por onde passam). Mas é um filme que tem, sim, um tema sobrenatural: um espelho aparentemente possuído pelo diabo que faz com que as pessoas que se olham nele fiquem loucas pra transar sem parar.
Simplificando: como 99% dos filmes brasileiros dos anos 80, Espelho de Carne usa uma desculpa qualquer pra fazer o elenco aparecer pelado e/ou em cenas de sexo e chama essa desculpa de “tema do filme”.
Por fim, em 2002, o Dennis fez uma participação especial na novela O Beijo do Vampiro, interpretando o Conde Drácula.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


E dê uma clicada aí do lado em ‘seriados’ que você acha um post sobre O Beijo do Vampiro.
Até a próxima!

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

ELA VEIO DA FLORESTA / SEGREDO SOMBRIO

título original: Thale
títulos brasileiros: Ela Veio da Floresta / Segredo Sombrio
ano de lançamento: 2012
país: Noruega
elenco principal: Erlend Nervold, Jon Sigve Skard, Silje Reinamo
direção e roteiro: Aleksander Nordaas

De acordo com o Folclore Escandinavo, os uldras são criaturas que vivem nas florestas ou no subterrâneo delas.
Alguns dizem que são seres parecidos com gnomos, outros dizem que se parecem mais com mulheres de aspecto quase humano...
Mas todos concordam que os uldras são criaturas pacíficas e podem até curar feridas e doenças que aflijam os humanos. Desde que sejam bem tratados, é claro. Porque, quando os uldras se sentem desrespeitados pelos humanos, coisas terríveis podem acontecer...

Produção independente e de baixíssimo custo (o Aleksander Nordaas funcionou aqui ao mesmo tempo como diretor, roteirista, produtor, cenógrafo e cameraman do filme), Thale foi lançado no Brasil como Ela Veio da Floresta, sendo relançado logo depois como Segredo Sombrio.
Procurei informações sobre essa variação do título brasileiro, mas realmente é pouco o que se encontra na Internet falando sobre isso. A única coisa que deu pra entender é que o filme ia ter uma distribuidora e depois passou pra outra (mas nenhum site que menciona o assunto entra em detalhes sobre isso). Deve ter sido por isso que mudaram o nome.
Bom, como eu ia dizendo, é uma produção independente que o Aleksander Nordaas levou em frente trabalhando como pau pra toda obra.
Dentro do que se pode esperar pra um filme feito nessas condições, o resultado ficou bom. Mas você não pode ver Segredo Sombrio esperando encontrar nada que passe perto de uma superprodução, evidentemente.
O filme também não tem muita ação. A coisa só começa a ficar ‘animada’ lá pelos últimos 15 minutos.
Quanto à história em si, ela tem como foco 2 rapazes que tão passando por problemas pessoais: o Elvis é um pai solteiro que não sabe lidar direito com essa situação e o Leo vive em pânico contido desde que descobriu um câncer fora de controle crescendo nos pulmões.
Acidentalmente, eles descobrem um laboratório clandestino escondido por uma cabana e abandonado há muitos anos no meio de uma floresta norueguesa. E lá dentro, eles encontram uma uldra (ou huldra, como alguns preferem escrever), chamada Thale, que foi criada ali por um cientista.
Não temos nenhuma explicação detalhada sobre nada. Mas fica implícito que o cientista era um dissidente de uma organização que pretendia matar a uldra pra fazer experiências com ela. E ele trancou ela ali pra salvar ela.
Enquanto isso, o Elvis e o Leo não percebem que não só a organização localizou a uldra e tá indo pra lá como também as outras uldras da floresta começaram a se aproximar pra buscar a irmã...
As criaturas, nas poucas cenas em que aparecem, quase sempre são mostradas de longe. Então a gente nem chega a ver detalhes sobre a aparência delas. Só chegam a assustar quando aparecem de súbito em algumas cenas.
Quanto à personagem-título, ela se mostra desde o início com um grande poder destruidor. Mas, como suas irmãs, ela não faz nada contra você desde que você não faça nada contra ela.
Segredo Sombrio também é um dos raros filmes de terror em que cada personagem só recebe o que merece no final. Então, não espere ver aqui um monstro bizarro matando quem merece e quem não merece.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


Até a próxima!

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

MILTON GONÇALVES

O brasileiro Milton Golçalves é mais conhecido no Brasil pelas várias novelas de que já participou.
A única produção considerada de terror de que ele já tomou parte até hoje foi o filme Bufo & Spallanzani (2001).
Na verdade, esse filme, inspirado no livro homônimo do Rubem Fonseca (1985), é de suspense, e não de terror, né? Mas tá classificado no IMDB como “horror”.
Talvez Bufo & Spallanzani receba essa classificação por causa de algumas cenas específicas. Principalmente uma cena do final em que um dos personagens é castrado e quase forçado a comer os próprios testículos.
Claro que não chega a ser um Antropophagus (1980) ou um Pânico na Floresta (2003), né?rs Mas pode ser que essa mistura de violência com canibalismo (ou seria autocanibalismo?) tenha feito o filme ser visto por alguns como sendo de terror.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Milton:


E dê uma clicada aí do lado em ‘slahsers’ que você acha um post sobre Antropophagus e outro sobre Pânico na Floresta.
Até a próxima!

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

TOMA LÁ, DÁ CÁ

título original: Toma Lá, Dá Cá
ano de lançamento: 2007
país: Brasil
elenco principal: Diogo Vilela, Marisa Orth, Miguel Falabella
direção: Cininha de Paula e Mauro Mendonça Filho
roteiro: Maria Carmem Barbosa e Miguel Falabella

Do casamento do Mário Jorge com a Rita, nasceram um filho chamado Tatalo e uma filha chamada Isadora. E do casamento do Arnaldo com a Celinha, que mora junto com a mãe dela chamada Copélia, nasceu um filho chamado Adônis.
Mas todos se divorciaram e o Mário Jorge se casou com a Celinha, enquanto o Arnaldo se casou com a Rita. E todos acabaram indo morar no mesmo andar do mesmo prédio, do condomínio Jambalaya Ocean Drive.
Além da empregada Bozena, que trabalha pra todos eles, as confusões dessa movimentada família também envolvem a vizinha Deise, a síndica Álvara e o marido dela chamado Ladir.

Produzido e gravado basicamente nos mesmos padrões que Sai de Baixo (1996), Toma Lá, Dá Cá tem mais personagens fixos e menos improvisos que seu antecessor.
Acabou também tendo mais popularidade, pois, enquanto Sai de Baixo teve vários altos e baixos na audiência, Toma Lá, Dá Cá não passou por isso pelo fato de ter ficado no ar por menos tempo (só 2 anos e meio).
Aliás, embora o motivo do fim do programa nunca tenha ficado muito claro, alguns supõem que a ideia foi exatamente tirar o seriado do ar antes que ele se desgastasse.
Há também quem diga que o Miguel Falabella não tinha mais tempo hábil pra cuidar do Toma Lá, Dá Cá, visto que ele tava com vários outros projetos na mesma época. E como ele não quis passar a função pra outro roteirista, preferiu acabar de vez com o seriado.
Seja como for, o programa é bem lembrado até hoje pelos fãs.
A última cena, que agradou muito a alguns e desagradou muito a outros devido ao nonsense, mostra os personagens pegando um disco voador e indo morar com amigos extraterrestres.rs
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Toma Lá, Dá Cá:


E clique aí do lado em ‘seriados’ que você acha um post sobre Sai de Baixo.
Até a próxima!

sábado, 13 de agosto de 2016

FRANÇOIS PAPILLON

O francês François Papillon (também conhecido como Arnaud, François Dumas, Francons Papillow, Frank Papillon, Jean-Jacques LeBon e Tim Hardin) teve uma carreira significativa no meio pornô entre 1983 e 1994, quando deixou essa área. E um dos primeiros trabalhos dele foi exatamente um filme de terror pornô: The Dark Angel (1983).
É bastante difícil encontrar esse filme inteiro. Mas você encontra algumas cenas separadas dele facilmente aí pelos ‘tubes’ da vida.
Bom, pelas sinopses que eu encontrei por aí, The Dark Angel mostra o diabo, que revela que é mulher e aparece pra tentar os homens, estimulando eles a cometer estupros e torturas.
Não posso emitir muitas opiniões sobre o filme porque, como eu disse, não deu pra ver ele inteiro. Mas ele tá creditado no IMDB como “horror”.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o François:


Até a próxima!