segunda-feira, 12 de maio de 2014

O FANTÁSTICO JASPION

título original: Kyoju Tokuso Jasupion
título brasileiro: O Fantástico Jaspion
ano de lançamento: 1985
país: Japão
elenco principal: Junichi Haruta, Kiyomi Tsukada, Seiki Kurosaki (creditado aqui como Hikaru Kurosaki)
direção e roteiro: diretores e roteiristas da Toei Company (sem registro de nome em sites confiáveis)

Em 1985 foram lançados os 2 seriados japoneses de aventura considerados no Brasil os maiores clássicos recentes vindos de terras nipônicas: Esquadrão Relâmpago Changeman e O Fantástico Jaspion.
Ambos foram lançados ao mesmo tempo pela extinta Rede Manchete, em 1988. E conquistaram um verdadeiro exército de fãs do Brasil.
Uma grande parte dos brasileiros que foram crianças ou adolescentes na virada dos anos 80 pros 90 até hoje se referem ao Japão como “a terra do Jaspion”.rs
Bom, o herói em questão foi o 1º a aparecer nas telinhas brasucas encarando monstros gigantes ao pilotar seu robô, o Gigante Guerreiro Daileon. Além de também destruir um monte de vilões espaciais de tamanho humano com o golpe mortal de sua espada laser, o Cosmic Laser. Ou seja, pra época, foi uma grande novidade no Brasil.
Vale lembrar que Jaspion se aproveitou de uma série de temas mostrados pela série cinematográfica Guerra Nas Estrelas, lançada em 1977. E o próprio vilão principal do seriado, chamado Satan Goss, teve a aparência claramente inspirada no Darth Vader, vestindo uma armadura preta e empunhando uma espada laser vermelha.
Esse também foi o 1º metal hero voltado pra um público infantil-adolescente a não seguir o estilo ‘continuação’, ao contrário dos seus 3 antecessores Space Cop (1982); Sharivan, o Guardião do Espaço (1983); e Shaider, o Detetive do Espaço (1984).
Machineman (1984) foi o único metal hero mais antigo do que Jaspion que também não seguiu o estilo ‘continuação’, mas ele se voltava mais pra criancinhas pequenininhas como público.
O roteiro de Jaspion foi vagamente inspirado em conceitos bíblicos:

Um dia, o Deus Criador do Universo revela ao seu profeta Ejin que um demônio chamado Satan Goss vai despertar e enfurecer os monstros de diferentes planetas pra exterminar a galáxia. E pra evitar isso, através do Ejin, o Deus Criador (que nunca aparece, mas só manifesta a vontade dele através de fenômenos e de escrituras deixadas na Bíblia Galáctica) escolhe um rapaz pra lutar contra o demônio: o Jaspion.
E mais tarde, através de fachos de luz, o Deus Criador aponta as 6 pessoas que ele quer que ajudem o Jaspion nessa missão (5 crianças e 1 bebê), dando ao herói o trabalho de se reunir com elas pra destruir o Satan Goss.

Também não faltam pitadas de humor no seriado, embora, como um todo, ele tenha um clima mais sério (o próprio herói principal começa mais cômico e vai ficando mais sério conforme a história vai avançando).
E vamos lembrar que Jaspion traz no elenco os atores Hiroshi Watari e Junichi Haruta, que apareceram numa série de outros seriados de aventura da época, como Gigantes Guerreiros Goggle Five (1984), Space Cop, Sharivan e Cybercops, os Policiais do Futuro (1988).
Clique aqui pra ver mais informações sobre o seriado:


E clique aí do lado em ‘produções japonesas’ que você acha posts sobre Changeman, Cybercops, Goggle Five, Machineman, Shaider, Sharivan e Space Cop.
Até a próxima!

5 comentários:

HELL BUSINESS disse...

Esse seriado "marcou época"!
Bons tempos da Rede Manchete.
Me fez voltar no tempo com esse post! Valeu! Abraço.

Celo Silva disse...

Taí um personagem do qual era muito fã. Sabia a música de abertura de cor!

Bússola do Terror disse...

Hell Business→ Bons tempos em que nem todos os seriados vinham dos Estados Unidos, né?
Abraço também!

Celo→ Eu assisti tanto a todos os capítulos que sabia várias falas de cor. Também acho que cada capítulo deve ter passado umas 500 vezes na Manchete.

Filme Lixo disse...

Jaspion, Cybercops, Jiraya e Changeman eram os super herois japas que mais gostava !

Bússola do Terror disse...

Eu gostava principalmente de Jaspion e Changeman.