sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

BRAD PITT

Existe uma espécie de mito que afirma que os atores do 1º escalão de Hollywood se recusam a fazer filmes de terror. Mas não é bem isso o que acontece.
Não é novidade pra ninguém que a maioria dos filmes de terror são produções de baixo custo. E em alguns casos, de baixíssimo custo. Então, o retorno financeiro que os atores desse tipo de filme têm obviamente não é lá essas coisas.
Mas se você der uma olhada em qualquer filme de outro gênero que não seja uma superprodução (um drama ‘pobrezinho’, uma comédia ‘pobrezinha’, um musical ‘pobrezinho’...), com certeza você não vai ver astros e estrelas de Hollywood ali. A não ser que isso tenha sido lá no início da carreira deles. Não vamos esquecer que o Johnny Depp, o Kevin Bacon, o Leonardo diCaprio e o Tom Hanks, entre outros, tiveram filmes de terror de baixo custo entre os seus primeiros trabalhos.
No mesmo peso e na mesma medida, vejam que, quando um filme de terror é uma superprodução que vai pagar alguns milhões de dólares aos seus atores principais, como Drácula de Bram Stoker (1992), do Francis Ford Coppola, não tem nenhum hollywoodiano do 1º escalão que se faça de difícil se for convidado pra aparecer ali.
Então, o que faz com que os atores mais consagrados rejeitem aparecer num filme não é o fato do filme ser de terror, mas sim do filme não oferecer um bom cachê.
Um exemplo de tudo isso que eu disse é o Brad Pitt.
Apesar do galã hollywoodiano ter demonstrado a maior quizila com a Internet nos últimos tempos, faça uma pesquisa sobre ele na rede que você vai encontrar alguns trabalhos no início da carreira dele que são de ‘terror pobrezinho’, como Histórias Insólitas (1992), 1 capítulo do seriado Freddy’s Nightmares (1988) e 1 capítulo do seriado Contos da Cripta (1992).
E o filme de terror mais famoso que teve o Brad no elenco foi Entrevista Com o Vampiro (1994), uma superprodução que também teve o Antonio Banderas, o Christian Slater e o Tom Cruise entre os seus atores.
Preciso dizer mais alguma coisa?
Não tô dizendo que ninguém tá errado, não. Cada profissional tem o seu preço pra trabalhar. Só tô deixando claro que o preço da maioria dos grandes hollywoodianos não é rejeitar os filmes de terror, mas sim rejeitar os filmes pobres, sejam eles do gênero que forem.
Bom, se você quiser ver mais informações sobre o Brad, clique aqui:

http://centrogb.blogspot.com/2009/04/ele-nao-quer-mais-ficar-pelado.html

Até a próxima!

Um comentário:

Luanda Goux disse...
Este comentário foi removido pelo autor.