domingo, 26 de maio de 2013

A GÓRGONA



título original: The Gorgon
título brasileiro: A Górgona
ano de lançamento: 1964
país: Inglaterra
elenco principal: Barbara Shelley, Peter Cushing, Richard Pasco
direção: Terence Fisher
roteiro: J. Llewellyn Devine (autor do texto original) e John Gilling

Numa era ancestral da História, a Grécia era habitada por monstros conhecidos como górgonas. E quem olhava pra elas se transformava em pedra.
Quando todas as demais górgonas foram mortas, a única sobrevivente fugiu pra uma região da Europa Central, onde encontrou uma floresta em que passou o resto da vida se escondendo...
Milênios depois, nessa mesma floresta, foi construído o Castelo de Borski, que pouco depois foi abandonado por seus moradores. E a algumas dezenas de metros do castelo, foi construída a vila de Vandorf.
No início do século XX, nas noites de lua cheia, os habitantes de Vandorf começaram a ouvir o fantasmagórico som de uma mulher cantando vindo do castelo abandonado. E os poucos que se atreviam a ir até lá pra ver o que era nunca mais eram vistos com vida. Mas seus cadáveres eram sempre encontrados no dia seguinte... transformados em pedra!

Bom, temos aqui um filme de terror gótico que foi abrilhantado pela presença dos atores Peter Cushing e Christopher Lee (esse último aparece bem pouco no filme, mas é o personagem dele que resolve o problema principal da história na última cena). E que parece ser a versão cinematográfica de um conto deixado por um escritor chamado J. Llewellyn Devine. Mas as informações sobre isso são muito vagas.
Apesar de ser um filme gótico (e portanto, com um ritmo mais lento), A Górgona consegue ter algumas cenas superficiais de aventura. Mas eu disse SUPERFICIAIS, hein! Não se animem muito nesse sentido.rs
É bom lembrar que o filme não retrata nenhum mito grego original, pois a górgona mostrada aqui, chamada Megera, nem aparece na Mitologia Grega.
A Górgona também é creditada em alguns sites como o 1º filme de terror a usar um monstro feminino como vilã principal... Até pouco tempo atrás, eu também pensava que era. Mas, pesquisando por aí, descobri que o mais antigo de todos, pelo menos que tenha registro, é A Filha de Drácula (1936). A confusão se deve ao fato da Górgona ser o 1º filme de terror da Hammer Film Productions a usar um monstro feminino como vilã principal. Mas aí é especificamente da Hammer.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


Até a próxima!

8 comentários:

Fernando Terroso disse...

Cara, matei muitas gorgonas no God of War, e nunca imaginei que existisse um filme baseado nela. Certo que vou procurar ! Valeu a dica.

Bússola do Terror disse...

Aliás, esse é o único filme propriamente de terror focado numa górgona.

Marcelo C,M disse...

Dizem que chegou a passar no saudoso Cine Trash mas eu somente assisti pela primeira vez mesmo quando baixei todos os filmes da Hammer no ano retrasado.

Maxwell Soares disse...

Olá, irmão. Tenho andado meu sumido, por aqui. O trabalho tem tomado por demais meu tempo. Mas agradeço, sim, a sua lembrança. Gosto de filme que abordam essa temática. Principalmente quando possuem em seu contexto um pouco de mitolgoia. Um abraço...

HELL BUSINESS disse...

Um dos melhores filmes da Hammer na minha opinião. E com o mestre Terence Fisher e a musa Barbara Shelley já valem o filme, além é claro dos imortais Lee e Cushing. Assisti na época que passou no SBT e também no Cine Trash.

Abraço.

Bússola do Terror disse...

Marcelo→ Você não imagina como esse filme já viajou pela televisão!
A 1ª vez que vi esse filme foi nas madrugadas do SBT.
Depois, realmente, eu vi quando passou de tarde no Cine Trash da Band.
E depois, na última vez que vi, foi nas madrugadas da Globo. Se não me engano, no Inter Cine.

Maxwell→ Aliás, a Mitologia Grega é tão cheia de monstros que não sei por quê ela é tão pouco explorada nos filmes de terror, né?
Um abraço também!

Hell Business→ Eu confesso que vi poucos filmes de terror da Hammer até hoje. Mas também gosto desse aqui.
Abraço também!

Gilberto Carlos disse...

Assisti a esse filme há alguns anos no Intercine da Globo. Muito interessante para comparar o terror feito antigamente com o atual, que é bem mais explícito. Abraços.

Bússola do Terror disse...

Ah, realmente!
Aliás os filmes de terror feitos do final dos anos 90 pra cá acabaram virando um subgênero dos filmes de aventura, né?
Blade, Hellboy e Van Helsing são bons exemplos disso.
Abraços também!