segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

HANS STADEN

título original: Hans Staden
ano de lançamento: 1999
países: Brasil / Portugal
elenco principal: Beto Simas, Carlos Evelyn, Stênio Garcia
direção e roteiro: Luís Alberto Pereira

Desconstruindo um pouco aquela imagem estereotipada do índio brasileiro (apresentado muitas vezes em produções artísticas como um povo 100% pacífico, 100% ingênuo, 100% indefeso e adjacências), a coprodução luso-brasileira Hans Staden foi inspirada numa história real, que se passou no território que hoje corresponde ao Sul do Brasil em meados do século XVI.
O roteiro é contado sob o ponto de vista do próprio personagem principal, que explica como sobreviveu a uma situação extrema:

Capturado por uma tribo de canibais tupinambás, o alemão Hans Staden é vigiado em tempo integral na aldeia onde foi aprisionado e mantido nu da cabeça aos pés, pra garantirem que ele não guarda nenhuma arma escondida. Portanto, fugir dali é impossível.
Os raros europeus com quem ele consegue algum contato nesse período não querem ou não podem fazer nada por ele de forma imediata, com medo de se indispor com os canibais. E assim, até que chegue alguma possível ajuda, ele tem que dar um jeito de ‘enrolar’ os índios com um truque atrás do outro a cada vez que tá a ponto de se tornar o almoço da tribo (que é o que acontece com outros prisioneiros que tão ali).

Hans Staden é um filme com alguns momentos de aventura, mas também tem muitas cenas só de blá-blá-blá. Afinal, a intenção principal é passar o clima de tensão vivida pelo protagonista, que sabe que a qualquer momento pode ser devorado pelos índios.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


Até a próxima!

4 comentários:

Fernando Terroso disse...

Valeu a dica Leo, não conhecia esse filme e gostei pelo fato de ser inspirado em fatos reais.
Para quem quiser assistir, tem no Youtube http://www.youtube.com/watch?v=GZqWvibgvDs

Filmelixo

Gilberto Carlos disse...

Gostei de Hans Stadden, que é um pouco também a história de Como era gostoso o meu francês.

Abraços.

Bússola do Terror disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bússola do Terror disse...

Fernando→ É. Você tem razão: realmente eu esbarrei com esse filme no outro dia no YouTube.

Gilberto→ Eu vi Hans Staden pela 1ª vez em VHS, há pouco mais de 10 anos atrás.
Depois, quando eu tava na faculdade, revi durante uma aula de Teoria da Literatura, que falava sobre o Período Indianista da Literatura Brasileira.
Abraços também!